Laura Borràs Dalmau

  • Ilustradora

De pequenina riscava tudo, e achava normal que as paredes e os móveis de casa estivessem pintados. Que pena que os outros não partilhassem a minha paixão! Aos 8 anos ofereceram-me uma máquina de escrever Olivetti Lettera 35 de cor bege, lindíssima. Passava horas a escrever contos com dois dedos, e descobri que gostava imenso de escrever e depois desenhar essas histórias. Não sabia que estava a ilustrar.

Finalmente cheguei à ilustração, depois de explorar a fundo a linguística… Acho que, no fundo, me maravilham todas as linguagens! Também misturá-las: explicar histórias com a música, o desenho e a voz; ou sem voz; ou apenas com a dança… Sinto-me sempre atraída pela curiosidade e a vontade de explorar, para depois partilhar as descobertas com os outros. A vida é uma aventura constante.

Livros relacionados